Saiba tudo sobre a reconstituição do assassinato do Professor da UERN

A reconstituição do assassinato do Professor Carlos Magno teve inicio na praça central da cidade de Dr. Severiano, por volta das 20h de quarta-feira, 18 de Julho de 2012, seguiu para o Sitio Merejo local onde o professor foi executado, e depois para o Sitio Lagoa de Dentro, entre as cidades de Pereiros no estado do Ceará e Dr. Severiano no RN, local onde os acusados abandonaram o carro e atearam fogo no mesmo e só terminou por volta de 23 horas.

Informações e fotos: O Câmera
O delegado Inácio Rodrigues disse que a reconstituição nada mais do que um confronto de informações para se tirar qualquer duvida sobre a dinâmica do crime. Na simulação, foram percorridos todos os locais onde os acusados se
reuniram para a pratica criminosa.

Estava envolvido nesse assassinato, os jovens: Francisco Rafael Leite Mendes, 21 anos, Ivan Bueno de Sousa Junior, 18 anos, Francisco Rodrigues de Oliveira, 21 anos e Elias Rodrigues Nunes, 21 anos. Os quatro suspeitos participaram da reconstituição do crime.


1º Os quatro amigos se reuniram na praça central da cidade de Dr. Severiano para conhecer a primeira vitima, o responsável por um dos comércios localizado no meio da praça. O comerciante que seria assaltado foi seguido pelo grupo, em uma estrada carroçável na saída da cidade, mas no momento da abordagem ele estava em companhia de uma mulher grávida o que fez com que os membros do grupo recuassem.

2º Dois dos quatro envolvidos permaneceram no local e perceberam quando o professor passou pela mesma estrada carroçável e foi seguido pala dupla de assaltante, “ Juninho e Rafael ” que após uma ultrapassagem, simularam um acidente. No momento que o professor tentou ajudar foi rendido e colocado no porta malas do se próprio veiculo.

O professor reagiu saindo do porta malas do veiculo, tentou agarrar “Juninho” e foi alvejado com um disparo efetuado por Rafael. O Professor caiu sem vida as margens da via. Os indivíduos perceberam a aproximação de uma motocicleta, assustados colocaram o corpo do Professor de volta no porta malas e seguiram viagem em uma estrada de difícil acesso. Juninho conduzia o carro do professor e Rafael à motocicleta.


Cerca de 15 kms da cidade os indivíduos abandonaram o carro e tocaram fogo com o corpo do Professor Carlos Magno dentro. Eles ainda levaram dois celulares, um relógio de pulso e 90 reais. Juninho ficou com um celular, o relógio e 50 reais. Rafael ficou com um celular e 40 reais que ainda dividiu com Elias. O restante do grupo não sabia que Juninho tinha pegado o outro celular.

A equipe que fez a reprodução é formada por dois peritos e seis técnicos do ITEP de Mossoró, os peritos são Dr. Joaquim Guimarães e Dr. Eduardo Alexandre.

O delegado Dr. Inácio Rodrigues juntamente com o Coronel Romualdo do 7º Batalhão de Pau dos Ferros, 30 agentes da policia civil, agentes penitenciários da cidade e cerca 30 policiais militares também participaram da reconstituição.

Para o delegado Inácio Rodrigues disse está satisfeito com as confissões dos acusados e que as poucas contradições, não alteram a conclusão do inquérito.

O Perito Joaquim Guimarães analisa a ação do grupo como calculista, fria e cercada de muita maldade.



0 Comentários em " Saiba tudo sobre a reconstituição do assassinato do Professor da UERN "

Comente com o Facebook: